Febre do Rato

Expressão popular típica do nordeste brasileiro, “febre do rato” significa aquele que está fora de controle. É assim que Zizo, poeta inconformado e anarquista, denomina seu tabloide, publicado às próprias custas. Às voltas com seu universo particular, no qual saciar os desafortunados é uma mistura de benefício com altas doses de maldade, ele se depara com Eneida, consciência contemporânea e periférica, e todas suas convicções parecem ruir. Instaura-se o conflito entre o indivíduo e a coletividade.

Ficha Técnica

Febre do Rato

Brasil, Cor, 90min

Direção: Claudio Assis

Roteiro: Hilton Lacerda

Elenco: Irandhyr Santos, Matheus Nachtergaele, Nanda Costa, Conceição Camarot, Tânia Granussi, Maria Gladys, Ângela Leal, Juliano Cazarré, Mariana Nunes, Vitor Araújo, Hugo Gila

Produção: República Pureza Filmes, Perdidas Ilusões, Claudio Assis, Julia Moraes e Marcello Ludwig Maia

Produção Executiva: Marcello Maia Ludwig

Direção de Produção: Joana Araújo

Direção de Fotografia: Walter Carvalho

Direção de Arte: Renata Pinheiro

Figurino: Joana Gatis

Maquiagem: Marcos Freire

Edição: Karen Harley

Trilha Sonora Original: Jorge Du Peixe

Som: George Saldanha

Edição de Som: Miriam Biderman, ABC e Ricardo Reis

Mixagem: Paulo Gama

Coordenador Financeiro: Marcos Mendonca

Distribuição: Imovision

Fotos